CONHEÇA A 4º REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

As inovações tecnológicas estão alimentando grandes mudanças em todo o mundo e trazendo para todos, em especial para as empresas, benefícios e desafios, em igual medida | por Klaus Schwab


Ao longo da história, as revoluções têm ocorrido quando novas tecnologias e novas formas de ver o mundo disparam uma mudança profunda no sistema econômico e na estrutura social.
 
A primeira grande transformação – a transição da coleta para o cultivo de alimentos – aconteceu 10 mil anos atrás e foi possível graças à domesticação dos animais. A revolução agrária, mais tarde, combinou o esforço dos animais ao das pessoas para promover a produção, o transporte e a comunicação. Aos poucos, a produção de alimentos melhorou, estimulando o crescimento populacional e abrindo caminho para as concentrações humanas que levaram ao surgimento das cidades.
 
A revolução agrária foi seguida por uma série de revoluções industriais, que tiveram início na segunda metade do século 18, com movimentos entre 1760 e 1840. Impulsionadas pela construção das rodovias e pela invenção das máquinas a vapor, inauguraram a produção mecanizada.
 
A segunda revolução industrial, que começou entre o fim do século 19 e o início do 20, tornou possível a produção em massa, graças aos adventos da eletricidade e da linha de produção.
 
A terceira remonta à década de 1960 e é geralmente chamada de revolução digital, por ter sido catalisada pelo desenvolvimento dos semicondutores, mainframes e computadores pessoais, assim como pela internet, aí já nos anos 1990.
 
Atualmente, vivemos a quarta revolução industrial, que tem como marco a virada do milênio e se baseia na revolução digital, trazendo desafios e oportunidades para as empresas e seus líderes. 

Diferente de tudo

A quarta revolução industrial não envolve apenas máquinas inteligentes e conectadas; seu escopo é muito mais amplo.
 
Estamos observando simultaneamente ondas de avanços em diversas áreas, que vão do sequenciamento genético à nanotecnologia. É a fusão dessas tecnologias e a interação com as dimensões física, digital e biológica que tornam o fenômeno atual diferente de todos os anteriores. Tecnologias emergentes e inovação em ampla escala têm se difundido mais rapidamente e de maneira mais ampla do que em movimentos do passado.
 
Além disso, os ganhos de escala com a inovação são assombrosos e algumas tecnologias disruptivas parecem demandar muito pouco capital para prosperar. Negócios como o Instagram e o WhatsApp, por exemplo, não requerem um financiamento vultoso para iniciar suas operações, o que representa uma importante mudança no papel do capital. 

Megatendências digitais: Aplicativos

Uma das principais pontes entre as aplicações físicas e digitais possibilitadas pela quarta revolução industrial é a internet das coisas, ou seja, a relação entre “coisas” (produtos, serviços, locais etc.) e pessoas viabilizada por tecnologias conectadas e diversas plataformas.
Para a presidente do Google para as Américas, o uso dos smartphones ficará cada vez mais fácil com o avanço das tecnologias de reconhecimento de voz

Toda a atenção da americana Margo Georgiadis está voltada para a telinha dos celulares. Presidente do Google para as Américas, que envolve as operações dos Estados Unidos, do Canadá e da América Latina, Margo diz que a experiência de consumir será guiada pelos smartphones. “Quanto mais as pessoas usam a internet nos dispositivos móveis, mais tempo estarão conectadas”, disse a EXAME em uma visita a São Paulo.


Os aplicativos móveis instalados por dispositivo já ultrapassa os bilhões e essa tendência não pára. Espera-se um crescimento global de 78% no uso de aplicativos. Portanto, todos os dias há mais PMEs (pequenas e médias empresas) que decidem investir em seu próprio aplicativo móvel para criar uma nova forma de comunicação e fidelidade com seus clientes.

Até muito recentemente, apenas grandes multinacionais podiam pagar esse tipo de tecnologia devido ao alto custo de seu desenvolvimento. No entanto, com o avanço da tecnologia surgem empresas como a Mestre dos Aplicativos que se utilizando de uma tecnologia de ponta e uma metodologia incrível, está revolucionando a criação de aplicativo mobile, oferecendo a oportunidade não somente aos grandes empresários mas principalmente aos médios e pequenos empresários, lojistas, comerciantes, autônomos, e até igrejas sejam elas grandes ou pequenas, de terem seu próprio aplicativo sem precisar gastar uma fortuna para isso.
O Mestre dos Aplicativos disponibiliza o desenvolvimento de aplicativo mobile para qualquer segmento com o melhor custo beneficio da internet, seja Android e/ou IOS (Iphone). Agora ter um aplicativo mobile próprio, é uma grande ferramenta que você também pode ter e disponibilizar para seus clientes ou público. Faça o seu orçamento grátis e você saberá que ter seu próprio aplicativo custa menos do que você imagina.
Para fazer uma comparação, faça um orçamento no Mestre dos Aplicativos e depois faça em outras empresas e tire você mesmo sua própria conclusão.
Como exemplo da concorrência você pode acessar o link  http://www.quantocustaumapp.com.br/  e fazer em poucos minutos um orçamento estimado de quanto ficará seu aplicativo numa empresa tradicional e depois você compara com o orçamento personalizado do Mestre dos Aplicativos, não custa nada.

FAÇA SEU ORÇAMENTO GRÁTIS CLIQUE AQUI

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>